Cidadão Seguro: 13 pessoas são presas em Rio Verde. Meta é reduzir número de homicídios

941
operação rio verde
Presos pelo GIH em força tarefa de repressão a homicídios

A Polícia Civil de Rio Verde, no sudoeste do Estado, por meio do Grupo Especial de Investigação de Homicídios (GIH), realizou trabalho de investigação, no mês de junho, que culminou com as prisões de 13 pessoas. Para tanto, foram adotadas as diretrizes do Programa Goiás Cidadão Seguro, lançado pela Secretaria de Segurança Pública com o objetivo de reduzir o número de homicídios no Estado.

Após as investigações, a polícia representou pela decretação de prisões cautelares de investigados por crimes de homicídio e tentativas de homicídio ocorridos na cidade. A meta do programa é reduzir em 10% o número de homicídios em comparação com o mesmo período do ano passado. O trabalho realizado pelo GIH de Rio Verde, no entanto, contribuiu para a redução de 19% no número de homicídios. No segundo trimestre, foram registrados 17 homicídios, seis a menos do que o registrado no mesmo período de 2013.

A ação contou com o apoio da Polícia Militar e foi coordenada pelos delegados Francisco Lipari Filho e Francisco José da Costa Júnior, elogiados pelo delegado regional Danilo Fabiano Carvalho e Oliveira, titular da 8ª Delegacia Regional de Polícia (DRP). “Continuamos focados na diminuição desses crimes. As ações terão sequência em parceria com a PM, com o Ministério Público e Poder Judiciário”, emenda.

Na lista dos detidos pelo GIH de Rio Verde, apenas no mês de junho, estão:

Almir Augusto de Souza Ferreira, vulgo “Jamaica” – preso preventivamente pelo homicídio de Elizângela Pereira de Oliveira, ocorrido em março deste ano. O crime teria sido motivado por conta de dívidas com drogas. Almir possui antecedentes por roubo, furto e formação de quadrilha.

Adriano Duarte Dias da Silva – preso pelo homicídio de Olmis Cardoso Silva, vulgo “Di Menor”, cujo corpo foi encontrado em 1º de fevereiro, às margens da BR-060. O crime teria sido motivo por dívidas de droga. A vítima foi morta a facadas.

Idulson Alves Pereira Júnior – preso por participação no homicídio de Guilherme Nascimento Lemes, ocorrido em março de 2014. O suspeito, com passagens por furto, ameaça e latrocínio, teve a ajuda de um menor para praticar o crime, de motivação passional.

Em maio deste ano, Idulson teria tido a ajuda do mesmo menor para praticar o roubo seguido de morte do técnico agrícola Márcio Amaral, encontrado, já sem vida, amordaçado e enforcado com o cinto de segurança do próprio veículo.

Maicon Souglas de Oliveira Rodrigues – preso pelo homicídio de Bruno Sávio de Oliveira, ocorrido em abril de 2014. O crime, de motivação passional, foi praticado com o auxílio de Alexandre Mendes Caetano, ainda foragido.

Samir Soares Rodrigues, vulgo “Galo” – preso preventivamente pelo homicídio de Pedro Willian Duque Rodrigues Campos, ocorrido em abril deste ano. O crime teria sido motivado por tráfico de drogas. Samir já possuía passagem anterior por homicídio ocorrido em 2012.

Edinaldo Ferreira Martins – preso por tentativa de homicídio. Consta que, em março de 2013, ele estava na garupa de uma motocicleta quando efetuou vários disparos contra Ivanilda Flores da Silva e Natália Virgília Anjos dos Santos, membros de família com a qual o autor tinha desavenças. Ele possui passagens por homicídio anterior.

Valdir Muniz Barcelos e Eurivan Siqueira Silva – presos por tentativa de homicídio ocorrida em setembro de 2013, contra Guilherme Antônio Ferreira Borges. O crime foi motivado por desavenças relacionadas à disputa por som automotivo. Valdir, com passagem anterior por estupro, seria quem efetivamente efetuou os disparos.

José dos Santos Silva, Ademar Ribeiro dos Santos e Adilson dos Santos Silva – presos por tentativa de homicídio, ocorrida em março de 2014. A vítima, Luiz Fernando Martins Lenza, foi golpeda com um canivete, por conta de dívidas referentes à venda de um veículo. Apesar da prisão decretada, Adilson ainda não foi encontrado.

José Carlos Alves – preso por tentativa de homicídio ocorrida em março deste ano, contra Jovinaldo de Freitas Teixeira. O acusado seria dono de um bar frequentado pela vítima, ferida por arma de fogo em ocasião de desavença ocorrida no estabelecimento.

Samir Soares Rodrigues, vulgo “Galo”, e Dyego Fernando de Lucena – presos por tentativa de homicídio ocorrida em março de 2014, contra Edemilton Furquim de Oliveira Filho e Hernane Cardoso de Araújo, ambos baleados.

Flavio Neves Ferreira, vulgo “Janjão” – preso pela tentativa de homicídio de Caroline Coelho da Silva e Fernando Coelho da Silva, em abril de 2014. Segundo investigações, Flávio e um adolescente efetuaram disparos de arma de fogo contra as vítimas, com quem havia tido discussão recente.

Texto: Flávia Guerra – Assessoria de Imprensa da Polícia Civil
Fotos: Polícia Civil / GIH / Rio Verde