Redução de Crimes: Índice de homicídios cai em 44% em Rio Verde no primeiro quadrimestre

473
Delegado Danilo Fabiano

Polícia Civil informa que primeiro quadrimestre de 2012
teve 24 casos contra 43 no mesmo Período do ano passado

Caiu o número de homicídios registrados em 2012 no município de Rio Verde. Na contramão do vem ocorrendo em boa parte do Estado, o município do Sudoeste goiano apresentou redução de 44% nas ocorrências de mortes violentas. Segundo o delegado da 8ª Delegacia Regional de Polícia do Município, Danilo Fabiano Carvalho, o índice de homicídios na Cidade foi crescente de 2007 até o ano passado. Mas, de 2011 para cá, a linha do gráfico mudou drasticamente de sentido. De acordo com dados da Polícia Civil, foram registrados no primeiro quadrimestre do ano passado 43 assassinatos, contra 24, no mesmo período deste ano, o que representa uma queda de 44%.

Para o delegado Danilo Fabiano, o alto índice de redução se deve a uma série de ações especializadas e pontuais, que vem sendo realizada no Município continuamente. Conforme relatou, diante dos índices preocupantes dos anos anteriores, o primeiro passo foi descobrir as causas e as consequências dos homicídios. Para isso, foi criado no Município o Grupo de Investigação de Homicídios (GIH), comandado pelo delegado Alexandre Câmara. Conforme ressalta o chefe do GIH, por meio deste trabalho especializado foi possível fazer um diagnóstico da situação e descobrir que cerca de 80% dos assassinatos tinha relação direta com o tráfico ou com o uso de drogas.

O estudo ainda apontou que as vítimas tinham faixa etária entre 14 e 35 anos e identificou os bairros onde acontecia maior número de homicídios. “Com base neste diagnóstico, tivemos condições de realizar ações pontuais e intensas de combate e prevenção às drogas e, assim, ver os reflexos diretos na diminuição no número deste tipo de crimeem nosso Município,” ressaltou Alexandre Câmara, que destacou também o trabalho da Polícia Militar. “Passamos o levantamento para a PM, que pode realizar um trabalho mais ostensivo no combate a este tipo de crime, atuando diretamente nos bairros onde o índice de assassinatos era maior.”

De acordo com Danilo Fabiano, o sucesso dos resultados deve-se a um conjunto de fatores, que incluem o combate ao tráfico, a investigação especializada e o trabalho social relacionado à prevenção e combate às drogas, sempre através de ações que visam aproximar cada vez mais a sociedade da polícia civil. Conforme ressaltou o delegado Alexandre Câmara, a participação da população através da denúncia anônima, tem sido fundamental para a redução nos índices de criminalidade na cidade. “Só para se ter ideia, recentemente, graças a uma denúncia anônima com informações de uma placa de uma motocicleta, conseguimos efetuar a prisão de quatro criminosos. Por isso, temos que  evidenciar a importância destas denúncias. O cidadão pode contribuir muito com a polícia, através de uma ação simples: apenas uma ligação,” destaca.

Outro fator fundamental neste processo, conforme destacou o delegado da Polícia Civil, tem sido o interesse do Município em contribuir para a segurança pública da sua Cidade. “Algumas ações pontuais só têm sido possíveis graças ao repasse por parte da Prefeitura de Rio Verde para o Banco de Horas que, atualmente, chega a R$ 80 mil mensais para as Polícias Civil e Militar. Com isso, conseguimos deslocar policiais para atuar em operações fora do seu horário de trabalho. Neste sentido, temos muito a agradecer à Prefeitura de Rio Verde,” ressaltou Danilo Fabiano.

Rio Verde sem Drogas – Mais uma ação de sucesso realizada pela Polícia Civil, em parceria com a Prefeitura e outras entidades do Município é o projeto “Rio Verde sem Drogas”, que leva palestras de conscientização a alunos da rede municipal de ensino. O trabalho vem sendo estendido a outros tipos de público, considerado multiplicador. A última edição do evento contemplou dezenas de empresários. Até um curta-metragem, com roteiro totalmente voltado para as causas e os efeitos das drogas e o papel da sociedade no processo de combate e prevenção às drogas foi produzido por voluntários e vem sendo exibido através de sessões de cinema gratuitas, realizadas em praças públicas de diversas regiões da Cidade.

“Temos a melhor estrutura do interior do Estado” – Além disso, o delegado faz questão de lembrar que foi do Município a iniciativa de centralizar as delegacias da Cidade em um único prédio. “Até setembro de 2010, as subdivisões das delegacias especializadas de Rio Verde funcionavam em prédios distintos e de forma inadequada. Hoje, estamos muito bem instalados, com um diferencial de que quem vem até a 8ª DRP para fazer um Boletim de Ocorrência, por exemplo, não precisa se deparar com os presos, que ficam em um espaço devidamente separado das demais dependências, com entrada exclusiva,” destacou. A 8ª DRP coordena administrativamente 19 cidades ao entorno de Rio Verde. A Prefeitura viabilizou a locação e reforma do prédio para a instalação de todos os distritos policiais que ficavam espalhados pela cidade, em locais com pouca adequação funcional e gerando um alto custo para os cofres públicos.

O prédio conta com as subdivisões de todas as Delegacias Especializadas da cidade, sendo: o Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (Genarc), a Delegacia de Apuração de Atos Infracionais (Depai), o Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) e a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), além dos 1º e 2º Distritos Policiais. “Temos, sem dúvida, a melhor sede de uma delegacia regional do interior do Estado,” ressaltou Danilo. O prefeito Juraci Martins assegura que a parceria continuará até o final do seu mandato. “Temos trabalhado muito para garantir a segurança da população de Rio Verde. Não podemos deixar apenas para o Estado essa difícil tarefa” destacou o prefeito Juraci Martins.

Texto: Khárita Rejane
Fonte: Diário da Manhã
Matéria publicada na edição desta segunda-feira, dia, 07.05, do  Diário da Manhã