SSPJ recebe Programa para Redução de Violência elaborado pela Polícia Civil de Goiás

297
Edemundo Dias discursa na apresentação do Plano de Redução da Violência

A necessidade de garantir mais segurança à população goiana levou a cúpula da Polícia Civil a elaborar o Programa para a Redução da Violência em Goiás, prontamente incorporado às ações de política pública do Estado, com foco na segurança. Seu lançamento oficial ocorreu esta manhã (dia 21.11), no auditório da Secretaria da Segurança Pública e Justiça(SSPJ), em Goiânia, e contou com presença de integrantes das três forças policiais do Estado, entre eles o delegado geral da Polícia Civil, Edemundo Dias; o comandante geral da Polícia Militar, Raimundo Nonato, o comandante do Corpo de Bombeiros, Carlos Helbigen Júnior; o secretário de Segurança Pública, João Furtado Neto; o vice-governador José Eliton; lideranças políticas, entre elas os prefeitos Paulo Garcia, de Goiânia; Maguito Vilela, de Aparecida de Goiânia; e Antônio Gomide, de Anápolis; além de lideranças de entidades de classe.

Secretário João Furtado dá explicações aos jornalistas sobre o Plano de Redução da Violência

O programa, que propõe atingir metas significativas em ações de curto, médio e longo prazos, contempla inicialmente as regiões onde foram mapeados os maiores índices de violência no Estado. Levantamentos comparativos feitos entre 2009 a 2011 mostram que de 2009 para 2010 a criminalidade aumentou 22,7% em todo o Estado e de 2010 até outubro de 2011 já atingiu o patamar dos 11,9%. Diante das reais constatações, a Polícia Civil foi incumbida de coordenar o Grupo de Estudos voltados para a elaboração do Programa de Redução de Violência.

Inicialmente, o programa será implantado nas dez cidades que apresentam maiores índices de criminalidade: Goiânia, Aparecida de Goiânia, Luziânia, Valparaíso de Goiás, Anápolis, Águas Lindas, Novo Gama, Planaltina, Formosa e Santo Antônio do Descoberto, regiões do entorno da capital, de Anápolis e do Distrito Federal.

De acordo com o vice-governador José Éliton, o programa beneficia a atual e as futuras gerações goianas. “Estamos diante de um ambicioso plano de segurança, que visa reduzir em 20% os índices de criminalidade a cada ano”, reforçou. Lembrando que a repressão configura apenas uma das várias ações necessárias para se garantir a segurança, José Éliton conclamou a participação de outras áreas como educação, saúde e habitação, também responsáveis por conferir com suas ações mais segurança e estabilidade ao cidadão goiano. “Esse plano precisa avançar irrestritamente para todos os municípios de Goiás”, sugeriu.

Vice-Governador José Eliton elogia o plano apresentado pela Polícia Civil

O secretário de Segurança Pública, João Furtado, ressaltou o profissionalismo com que o programa foi elaborado, inclusive contando com a participação de acadêmicos da Universidade Federal de Goiás, especialistas em violência urbana. “Vamos trabalhar com foco em atingir as metas e devolver a paz ao cidadão goiano”, afirmou. Em seu discurso, Furtado fez menção aos integrantes da corporação policial que têm  pago com a própria vida pela segurança da sociedade, lembrando as recentes perdas em Rio Verde e Goiânia.

Para o delegado geral da Polícia Civil, Edemundo Dias, o programa atingirá seu pleno êxito se contar com a conjugação de forças entre Estado e municípios. “Precisamos exercer o controle da violência, exorcizar o medo na sociedade, salvar vidas, buscar a paz incessantemente e exigir esforços contínuos e prolongados com ações de baixo custo”, reforçou.

O comandante-geral da Polícia Militar, Raimundo Nonato, e o comandante do Corpo de Bombeiros, Carlos Helbigen, demonstraram apoio e empenho em cumprir as ações programadas, colocando as corporações a serviço do bem comum. O vice-governador finalizou dizendo que a meta é transformar Goiás no Estado mais seguro da nação.

Texto: Goiás Agora   –   Fotos: Eduardo Ferreira