Seis homicidas presos pelo Grupo de Investigação de Homicídios de Rio Verde

1034

Homicidas presos na operação da  pela Polícia Civil em Rio Verde

Seis pessoas foram presas preventivamente entre os meses de agosto e setembro deste ano, suspeitas de homicídios em Rio Verde. As prisões foram realizadas pelo Grupo de Investigação de Homicídios (GIH), da 8ª Delegacia Regional de Polícia (DRP), do município, foram apresentadas pela Polícia Civil, indiciadas pela prática de homicídios em Rio Verde. Segundo o Delegado Francisco Lipari Filho, Coordenador do GIH, as prisões, frutos das investigações realizadas, representam a certeza da punição ao autores desses homicídios em Rio Verde.

As primeiras prisões foram de Juliana Moraes Mendonça e Charles Miranda da Silva, suspeitos de terem assassinado Juraci Campos dos Santos. O crime ocorreu no dia dezesseis de junho deste ano, na Rua Viela Chapadinha no Bairro Martins. Juliana,  esposa da vitima, tinha um caso amoroso com Charles e no dia do crime ela saiu de casa foi até a casa e enviou uma mensagem de texto para o suposto autor dizendo que o esposo estava sozinho.

O autor foi até a casa e matou a vitima. Para maquiar ainda mais a trama, efetuou um disparo em direção à casa onde Juliana se encontrava. Juraci Campos havia vendido um carro dias antes e guardava em casa o dinheiro da venda. Somente a esposa sabia onde o dinheiro, que desapareceu após o crime, estava guardado. Autor e mandante foram presos em junho.

Diego Alves, vulgo Diego Campeão, foi preso por ter matado Luiz Fernando Silva dos Santos, na noite do dia doze de maio passado. A vítima foi assassinada com um tiro na cabeça dentro de um carro. Diego Alves estava dentro do carro e pediu a arma do colega emprestada. Após a vítima entregar a arma, ele atirou. O  crime, de acordo com o Delegado Francisco Lipari,  foi motivado por razões passionais.

Outro preso foi Geovane de Jesus Alves. Ele é acusado da morte de Carliana da Silva Lima, crime praticado por motivo fútil.  As investigações apontaram que Geovane foi desafiado por um colega, menor de idade, à matar um usuário de drogas. Então, encontrou com a vítima em um lote baldio no Bairro Liberdade e a golpeou com uma facada no tórax. O  criem aconteceu na tarde do dia seis de maio deste ano.

Maycon Oliveira da Silva o Miquinho, e seu irmão Carlos Henrique Oliveira Ferreira, foram presos pela morte de Juliano Assis Silva. O crime aconteceu na noite do dia quatro de agosto deste ano, em um campo de futebol no Bairro Veneza. Juliano Assis foi atingido por dois tiros, disparados por Miquinho. Em desfavor de Maycon foi cumprido ainda Mando de Prisão por outro homicídio. Desta vez, contra Valtemir Alex dos Santos, morto a tiros  na noite do dia vinte e um de junho desse ano, na Praça do Bairro Popular.

Desde a primeira etapa da operação, que se iniciou no começo do ano, Policiais Civis do GIH, identificaram e prenderam mais de trinta pessoas suspeitas de homicídios na cidade de Rio Verde. Este ano, segundo Francisco Lipari, a cidade contabiliza 61 mortes violentas, contra 76 no mesmo período do ano passado. Segundo o GIH, as ações desenvolvidas representam uma significativa redução no número de homicídios.  “Essas prisões espelham uma estratégia de trabalho da Polícia Civil para impedir que esses números se elevem, haja vista que impedirão tais indivíduos de praticarem novos delitos”, assinalou Lipari.