Sequestradores de Jataí são presos após manter idosa refém por cinco dias em Piranhas

740

Última atualização: 3 de dezembro de 2014 às 11:59 am

sequestro jataí
Três suspeitos foram presos no dia que refém foi solta

Quatro homens foram presos suspeitos de sequestrar e manter uma fazendeira, de 68 anos, refém por cinco dias, em Piranhas, na região noroeste de Goiás. A idosa foi liberada na sexta-feira (28), depois que o valor acordado pelo resgate foi pago pela família. Horas depois, a polícia conseguiu localizar o grupo e recuperar o dinheiro.

Além do montante, com os suspeitos foram encontrados uma espingarda, objetos roubados e uma corrente, que era utilizada para amarrar a vítima. A fazendeira sofreu alguns arranhões, mas passa bem. O mandante do crime, um vizinho da vítima, foi preso no sábado, um dia após a captura dos três primeiros suspeitos.

De acordo com as investigações, a idosa foi sequestrada no último domingo (23), em Jataí, na região sudoeste do estado. O delegado Glaydson Carvalho, titular do Grupo Antissequestro (GAS) da Delegacia Estadual de investigações Criminais (DEIC) e responsável pelo caso apresentou os suspeitos na manhã desta segunda-feira (1º).

O caso era mantido em sigilo pela polícia para que não houvesse nenhum problema nas investigações, e somente na tarde da última sexta-feira — depois de resgatar a vítima– os investigadores deram detalhes do caso. Os sequestradores exigiam R$ 200 mil para libertar a idosa. Metade do dinheiro chegou a ser entregue aos bandidos e pouco tempo depois eles foram presos pelos agentes.

Texto: G1, Plantão JTI
Foto: Polícia Civil