Sonegação: Operação Negócio da China autua atacadistas da Rua 44

295

dotA Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Ordem Tributária (DOT), a Secretaria da Fazenda (Sefaz) e o Batalhão Fazendário da Polícia Militar, com o apoio do GT-3, realizaram nesta terça-feira (3), a Operação Negócio da China, no Camelódromo da Rua 44, em Goiânia. A intenção foi autuar atacadistas que estão importando confecções da China sem o pagamento de impostos.

Ao final da operação, foram contabilizadas mercadorias sem cadastro e sem nota fiscal em oito lojas, no valor de R$ 500 mil. Na oportunidade, foram lavrados 6 TCO’S por crime tipificado no art. 2, I, da Lei 8.137/1990, bem como apreendidos diversos produtos cosméticos e bebidas, supostamente falsificados, os quais serão submetidos a exames periciais para verificar se são ou não apropriados para o consumo.

Para a operação foram expedidos 14 mandados de busca e apreensão, autorizados pela Justiça. Outros quatro atacadistas foram fiscalizados sem mandados judiciais. Ao fim, restou apurado que as lojas estavam funcionando sem a devida inscrição estadual. A titular da DOT, delegada Tatyane Gonçalves Cruvinel Costa, afirma que os inquéritos policiais abertos irão apurar crimes tributários. Em todos os estabelecimentos autuados foi feito o trancamento das mercadorias.

A investigação inicial foi feita pela Gerência de Inteligência da Sefaz, a partir de denúncias, e coube ao gerente Fábio Yudi planejar a ação com a Polícia Civil, com base em portaria assinada recentemente pelas secretarias da Fazenda e da Segurança Pública. A intenção é coibir a compra, venda, depósito e transporte de roupas importadas sem o recolhimento dos tributos, para reduzir a concorrência desleal entre os comerciantes do segmento.