SSPAP divulga números de 2016 à imprensa

386
IMG_7540
Delegado-geral Álvaro Cássio relata números da PCGO em 2016

A Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP) divulgou as estatísticas relativas ao ano de 2016 a veículos de imprensa na manhã da sexta-feira (03). Na ocasião, destacou-se o registro de queda expressiva nos principais indicadores de criminalidade em Goiás durante o período.

A solenidade contou com a presença do secretário de Segurança Pública em exercício, coronel Edson Costa. Também estiveram presentes o delegado-geral da Polícia Civil de Goiás, Álvaro Cássio dos Santos; o comandante da Polícia Militar do Estado de Goiás, coronel Divino Alves; a superintendente da Polícia Técnico-Científica de Goiás, Dra. Rejane da Silva Barcelos, e do comandante do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás, coronel Carlos Helbingen Júnior.

Durante a apresentação dos números, ressaltaram-se as diminuições de ocorrências em alguns dos crimes que mais impactam a sociedade. Entre eles citaram-se os crimes de homicídio, que teve redução de 22% em Goiânia, 14,83% em Aparecida de Goiânia e 7.14% em Anápolis. Ainda segundo os números apresentados, houve queda significativa nos 12 indicadores prioritários na área compreendida pelos 20 municípios onde se apresenta o maior número de ocorrências no estado.

Na apresentação da Polícia Civil de Goiás, foi conferido destaque ao grande número de operações realizadas pela instituição ao longo de 2016, em uma média de 11 ao dia. Também foram salientados os mais de 1,5 mil presos em cumprimento de mandado de prisão, além dos mais de 1,3 mil cumprimentos de mandados de busca e apreensão realizados.

Em seu discurso, Álvaro Cássio destacou a importância da iniciativa de maior integração entre as forças que compõem o setor de seurança pública em Goiás para os resultados alcançados. “Nossos esforços de agora em diante serão feitos no sentido de promover o aprimoramento dos instrumentos de que dispomos, com vistas a manter esse desempenho também no ano de 2017”, afirmou o dirigente.