Suspeito de crimes é identificado no Hugo após exame datiloscópico

443

digitalUm homem internado na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), desde o mês de dezembro do ano passado, e cuja identidade não havia sido esclarecida, foi identificado como Carlos Alberto da Silva, suspeito de crimes como furto e homicídio, este último investigado pelo Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Anápolis, graças a um exame datiloscópico.

A identificação foi solicitada ao Instituto de Identificação da Polícia Civil pelo Posto Policial Civil da unidade de saúde em 21 de dezembro. O indivíduo deu entrada no hospital e havia sido identificado apenas como “Carlos”. A análise comparativa e exames nas estruturas morfológicas mostraram que as mesmas apresentam pontos característicos coincidentes que comprovam a identidade de Carlos Alberto da Silva, de 46 anos.

A mesma análise constatou que Carlos, conhecido como Carlim, é registrado criminalmente no Instituto de Identificação, possuindo, inclusive, mandado de prisão em aberto. “Esse fato mostra a importância do trabalho do Instituto. Por meio de um ato do hospital, a pessoa entrou sem identificação e vai sair de lá presa”, considerou Antônio Maciel Aguiar Filho, gerente do Instituto de Identificação da Polícia Civil do Estado de Goiás.