Suspeito de matar funcionário em lotérica de Luziânia se entrega à Polícia Civil

411
loterica
Câmeras registraram assassinato

Um jovem de 18 anos, suspeito de participação em uma tentativa de assalto a uma agência lotérica que terminou na morte de um funcionário, se entregou à Polícia Civil na quarta-feira (8). O crime aconteceu em abril deste ano em Luziânia, cidade goiana no Entorno do Distrito Federal.

Segundo as investigações da Polícia Civil, o rapaz foi quem atirou na vítima, que tinha 27 anos. O funcionário da agência foi atingido na cabeça, chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O crime foi registrado pelas câmeras de segurança do estabelecimento.

As imagens mostraram quando o suspeito e um comparsa entraram armados no estabelecimento, renderam e agrediram o funcionário. Os homens tentaram quebrar o vidro dos caixas e arrombar a porta para chegar até a sala do cofre. Como não obtiveram sucesso, o jovem atirou na vítima.

Presos
Além do rapaz, já estão presos dois jovens de 19 anos e 25 anos que também são suspeitos de participação no crime. Segundo a polícia, o mais novo entrou na lotérica junto ao jovem que se entregou nesta semana. Já o mais velho estava em frente à lotérica na companhia de outros dois homens, que seguem foragidos, dando cobertura para os comparsas.

Todos foram indiciados pela Polícia Civil pelo crime de latrocínio, que é roubo seguido de morte, e o caso foi encaminhado ao Ministério Público. Segundo o órgão, a expectativa é que os envolvidos sejam julgados ainda neste ano.

Texto: G1
Foto: Reprodução TV Anahnguera