Suspeitos de duplo homicídio em Goianésia são presos pela Polícia Civil

1259
trio goianesia3
Trio tinha outro alvo

A Polícia Civil de Goianésia prendeu os três suspeitos de terem cometido o duplo homicídio que vitimou Roberto Rodrigues, de 27 anos, e João Damasceno da Silva, de 31 anos, ocorrido em 1º de fevereiro, nas proximidades do Feirão do Bairro Nova Aurora, região oeste da cidade. Marco Túlio Batista Fernandes, conhecido como “Tulinho”, de 21 anos, foi preso no dia 6 de março. Luan Vinícius Gomes, de 23 anos, e de Leonardo Gabriel Nunes, de 23 anos, foram presos antes, em 27 de fevereiro.

De acordo com as investigações, coordenadas pelo delegado Marco Antônio Maia, as vítimas foram mortas por conta de um desentendimento anterior entre Marco Túlio e um dos rapazes baleados, que sobreviveu à ação. No dia do crime, a intenção seria acertar um rapaz que teria, há dois meses, cortejado a namorada de Tulinho. Durante a ação, um grupo de quatro rapazes foi alvo de diversos disparos. Dois morreram e dois, entre eles o alvo principal do trio, ficaram feridos.

Tulinho foi preso em cumprimento a mandado de prisão, já que era considerado foragido. No momento da abordagem, ele levava consigo uma porção de maconha e foi autuado também pro tráfico de drogas. Os outros dois participantes, que já haviam sido presos, também foram autuados pelos crimes de tráfico e associação para o tráfico de drogas, receptação e porte ilegal de arma de fogo e munições de uso permitido.

Dos presos, apenas Luan Vinícius confessou participação no duplo homicídio. Segundo o suspeito, os dois mortos estavam no “lugar errado e na hora errada”, já que o alvo da ação era um dos jovens que sobreviveu. No momento do crime, dois dos acusados atiraram nas vítimas, enquanto o terceiro dava suporte à ação. Os suspeitos Leonardo e Marco Túlio já possuem antecedentes relacionados aos crimes de tráfico de drogas em Goianésia.

Texto: Assessoria de Imprensa da Polícia Civil
Foto: Polícia Civil / Goianésia