Suspeitos de fraudar caixas eletrônicos em Goiás, Rio de Janeiro e São Paulo são presos

268

Membros da quadrilha presos pela Polícia Civil de Goiás

Três homens foram presos em flagrante em Goiânia suspeitos de integrar uma quadrilha que fraudava caixas eletrônicos. Com idades de 55, 30 e 23 anos, eles foram apresentados nesta segunda-feira (10), na Delegacia de Investigações Criminais (Deic). A sofisticação tecnológica usada pelo trio surpreendeu os policiais.

Segundo a Polícia Civil, o grupo retinha o cartão do cliente no caixa eletrônico. A fraude consistia também em desviar a linha telefônica da central de atendimento do banco para o celular de um dos integrantes da quadrilha, que atendia a ligação dos clientes e pegava as senhas deles para, assim, realizar os saques posteriormente.

De acordo com a Polícia Civil, os suspeitos, que também agiam em São Paulo e no Rio de Janeiro, chegaram a Goiânia na sexta-feira (7) e foram detidos no dia seguinte, depois de instalar os equipamentos usados na ação criminosa em uma agência bancária do Setor Rodoviário, na região sudoeste da cidade.

O esquema funcionava da seguinte forma: os suspeitos instalavam um aparelho dentro do caixa eletrônico que retinha o cartão na máquina e pedia para que o cliente ligasse para a central de atendimento. No entanto, o aparelho de telefone localizado na agência bancária tinha um celular acoplado, instalado pelos criminosos sem que ele ficasse visível. Assim, a ligação era direcionada para um dos integrantes da quadrilha, que ficava do lado de fora da agência.

Material utilizado pela quadrilha nas fraudes

“Essa pessoa se passava por um funcionário do banco e enganava o cliente. Ela pedia a senha do cartão para fazer o desbloqueio, mas dizia que não teria como tirá-lo de lá naquele momento. Depois, com um controle remoto, desbloqueavam o equipamento e pegavam o cartão para fazer saques e compras”, detalha o delegado Glaydson Carvalho, responsável pela prisão e  titular do Grupo Antissequestro da Deic.

O delegado afirmou que esta foi a primeira vez que viu este tipo de crime sendo cometido com tamanho grau tecnológico. Ele informou ainda que a direção do banco foi quem alertou a polícia. Uma estimativa do prejuízo causado deve ser passada para o delegado ainda nesta segunda-feira.

Câmeras do banco flagram ação dos bandidos nos caixas eletrônicos

A polícia informou que vai continuar as investigações para saber se há mais integrantes na quadrilha. Além dos equipamentos eletrônicos usados no crime, dois cartões furtados também foram apreendidos em poder dos suspeitos. Os três responderão pelo crime de estelionato e, caso sejam condenados, podem pegar de 1 a 5 anos de prisão.

Fonte: G1/G0
Texto e Fotos: Silvio Túlio