Titular do GIH de Senador Canedo concede entrevista à imprensa sobre morte de auxiliar de produção e menor infrator

581

VID_20171128_101849O delegado titular do Grupo de Investigações de Homicídios (GIH) de Senador Canedo, Matheus Noleto, concedeu entrevista coletiva à imprensa na manhã de terça-feira (28) com vistas a informar preliminarmente acerca do inquérito policial instaurado com vistas a apurar os eventos que causaram a morte do auxiliar de produção Tiago Ribeiro Messias, 31 anos, e de um menor infrator no município.

De acordo com a autoridade policial, as diligências iniciais destinadas a apurar o caso já foram iniciadas. Com base nas imagens obtidas por meio de câmeras de sistemas de vigilância, o delegado não descartou a prática de fraude processual por parte dos policiais militares envolvidos na ação. Quanto à prática de homicídio, Noleto afirma que a materialidade da conduta será verificada com o andamento das investigações. “A questão é verificar se houve de fato o confronto, e se os policiais militares agiram por legítima defesa”, comenta.

Ao final da entrevista, o delegado ressaltou a importância de que o episódio não resulte qualquer dano à imagem da Polícia Militar de Goiás. “Nosso trabalho se destina à apuração dos fatos. Fazemos questão de deixar claro que esse episódio pontual não pode arranhar o prestígio da Polícia Militar de Goiás, formada em sua maioria por homens e mulheres honrados, e que realizam seu trabalho de forma correta, eficiente e técnica”, destaca a autoridade policial.

Noleto informou ainda aos repórteres que o foco inicial das investigações será obter o maior número possível de imagens do fato. Ele confirmou que ouvirá os policiais militares envolvidos em oitiva, mas em uma fase mais avançada dos procedimentos investigativos.