Traficante preso pelo Genarc, de Itumbiara, oferece R$ 18 mil aos Policiais Civis. Não adiantou

480
Eliardo Gomes de Souza

Eliardo Gomes de Sousa foi preso em flagrante por tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo por Policiais Civis do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (Genarc), de Itumbiara, na última sexta-feira à noite (dia 16.12), em Morrinhos. Com o preso, que é Corretor de Imóveis, os policiais, sob o comando do Delegado Ricardo Chueire, coordenador do Genarc, foram apreendidos 300 gramas de maconha e um revolver calibre 38 municiado. Segundo Ricardo Chueire, Eliardo era até então acima de qualquer suspeita, visto que tem boa aparência, trafegava em carro novo(Fiat Strada), Evangèlico e de família tradicional de Caldas Novas, além de atuar na corretagem de imóveis, regularmente inscrito no Cresci.

Dinheiro, droga, faca, celulares e a arma apreendida com Eliardo Gomes

Eliardo Gomes, que mora em Caldas Novas, vinha sendo investigado a um mês pela Polícia Civil.  Ele era alvo de várias denúncias a respeito do comércio de maconha em Caldas Novas e Morrinhos. Além disso, segundo as investigações da Polícia Civil, o Corretor vinha fornecendo a droga a mulheres de presos da Cadeia Pública de Morrinhos para que estas últimas tentassem ingressar com a droga no estabelecimento penal. No curso das investigações, os Policiais Civis observaram Eliardo algumas vezes nas imediações da citada cadeia, o que reforçou ainda mais suas atividades ilícitas.

No momento da prisão, os Policiais Civis surpreenderam Eliardo na entrada de Morrinhos, já no perímetro urbano, quando este vinha de Caldas Novas. Após rápida perseguição, os Agentes de Polícia conseguiram abordá-lo. Houve resistência, mas o suspeito acabou sendo contido. Nas buscas dentro do automóvel, os policiais apreenderam um revólver calibre 38 municiado, escondido dentro do forro da porta esquerda do auto. A arma, segundo o sistema informatizado da Polícia Civil, está registrada em nome de um Policial Militar de São Paulo,  situação que será investigada no curso do inquérito policial  instaurado. Caso a mesma seja furtada ou roubada Eliardo será ainda indiciado por receptação, além do já concretizado  porte ilegal de arma.

Ainda dentro do veículo foi apreendida também uma faca tipo peixeira visivelmente impregnada com resquícios de maconha, constatação já feita pela perícia). A faca foa utilizada para cortar droga, situação que reforçou a suspeita da existência de droga no carro. Ao prosseguirem nas buscas,  os policiais do Genarc  encontraram um tijolo de maconha escondido debaixo do forro que recobre o câmbio do automóvel. Posteriormente os policiais se deslocaram de Morrinhos a Caldas Novas e apreenderam mais um pedaço da  droga na casa do Corretor, bem como R$ 550,00 em dinheiro.

Faca, impregnada de maconha, utilizada na corte da droga

No caminho de volta a Itumbiara(sede do Genarc) para lavratura de seu Auto de Prisão em Flagrante, o preso por várias vezes ofereceu R$ 18.000,00 aos Policiais Civis para que o liberassem sem fazer qualquer procedimento contra ele, pois alegou que é conhecido em Caldas Novas como pessoa honesta e é filho de um Delegado da Polícia Civil do Distrito Federal Aposentado e que sua prisão seria um escândalo. Diante disso, foi dada voz de prisão a ele também pelo crime de Corrupção Ativa.