Três pessoas presas durante Operação Manolo II feita pela Polícia Civil na cidade de Iaciara

580
Droga apreendida na operação

Na última segunda-feira, dia 29 de julho, foi realizada a Operação Manolo II na cidade de Iaciara. Durante várias semanas, Policiais Civis levantaram informações acerca da prática do crime de tráfico e associação ao tráfico na cidade. Nas interceptações telefônicas percebeu-se que os criminosos passaram a mudar de tática: diminuir a quantidade do depósito de tóxicos para comercialização, no intuito de desvirtuar reprimendas pelo tráfico, passando-se por usuários. Desta forma, exigiu-se que a atuação da Polícia Civil também se adequasse a esta nova realidade.

No período da noite uma equipe formada pelos Agentes de Polícia Marcos Henrique Rodrigues Moreira, Delegacia de Polícia de Posse, José Fernando Caires da Silva e José Eustaquio Alencar Amaro, da  Delegacia de Polícia de Iaciara, e o Delegado de Polícia Fernando Luiz Takemoto Zibordi, Titular da Delegacia de Polícia do mesmo município e coordenador do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (Genarc), de Posse, realizou campana nas proximidades da residência onde a família de criminosos fazia a venda de drogas.

Num determinado momento, um usuário, já conhecido pelos Policiais Civis , entrou no local, momento em que a equipe se deslocou próximo à porta e aguardou pela saída do “comprador”. Durante a espera foi possível ouvir toda a negociação realizada pela família, dando a entender que todos os moradores da residência praticavam o tráfico, cada um em sua função específica (depósito, venda e vigilância).

Dilson Carmo Ramos, o Gauchinho

Assim que o usuário saiu a equipe adentrou no local, abordou e prendeu todos os moradores.  Nas buscas no local foram encontrados vários objetos furtados na cidade, os quais foram trocados por porções de droga, bem como estoque considerável de entorpecentes – crack, maconha e cocaína, que ainda não estavam fracionados para a venda. Ao que tudo indica, segundo Luiz Takemoto, a porção a ser entregue variava de cliente para cliente.

Zenilde Carneiro Barbosa

Foram presos na residência Zenilde Carneiro Barbosa, 43 anos, Cristiane Michele Carneiro Barbosa da Silva, 20 anos, e Dilson Carmo Ramos dos Santos, 29 anos, o Gauchinho.  Cristiane, mesmo após sua prisão, não perdeu o senso de humor e ficava rindo e fazendo piadas. Ela está grávida de oito meses, prestes à dar luz e ainda criava um filho de apenas três anos de idade, que foi encaminhado aos membros do Conselho Tutelar.

No interrogatório dos criminosos cada um deu sua versão, uma contraditória à outra, no afã de se esquivar da responsabilização criminal. O usuário alegou ter adquirido a porção apreendida de Cristiane e Zenilde. Cristiane, por sua vez, alegou ser proprietária apenas de uma porção de cocaína que pretendia comercializar em Iaciara numa festa de Rodeio que se aproximava, sendo que o restante era de propriedade de Dilson, o responsável pelo comércio de drogas na casa. Zenilde alegava inocência e total desconhecimento da droga

Cristiane Michele Carneiro Barbosa

encontrada. Dilson jogava toda a culpabilidade em Cristiane, como sendo a proprietária das drogas e a responsável pela venda. Independentemente de todas as alegações, todos foram presos pela prática do crime de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

O Delegado Fernando Luiz Takemoto elogia e parabeniza todos os Policiais Civis por não terem medido esforços em realizar a operação. “Mesmo após exaustivo trabalho realizado durante o expediente do dia, não mediram esforços para realizar a operação policial, cujos trabalhos começaram no período noturno e terminaram na madrugada do dia seguinte.