Vereador de Cachoeira Dourada é preso por praticar crimes contra o patrimônio público

508
Vereador por Cachoeira Dourada é preso

Na manhã de hoje(13), por volta das 10 horas, a Polícia Civil, através do Delegado Regional de Polícia Ricardo Torres Chueire, titular da 6ª Delegacia Regional da Polícia Civil do Estado de Goiás, Itumbiara-GO, prendeu no município de Cachoeira Dourada, o vereador pelo PSB, Saulo Oliveira Rodrigues. Ele é acusado de praticar os crimes de Peculato(apropriação indébita praticada por funcionário público) e prevaricação. Contra ele, havia um mandado de prisão preventiva expedido pelo Poder Judiciário daquele município.

Saulo além de vereador, foi em parte da atual legislatura, secretário da saúde de Cachoeira Dourada. Durante sua gestão o Ministério Público local, detectou desvio de verbas públicas destinadas a saúde. Diante de tal denúncia, o vereador deixou o cargo, retornando a vereança. Contra ele existia uma medida cautelar decretada pelo Poder Judiciário que o impedia de se aproximar da Prefeitura e dos órgãos de saúde local. A medida foi desrespeitada pelo vereador, que chegou a participar de um quebra quebra promovido nas dependências da Prefeitura local e em consequência deste fato, ele responde a inquérito da Polícia Civil pelo crime de dano ao patrimônio público.

A prisão foi decretada mediante representação do Ministério Público local, através do Promotor de Justiça, Marcelo de Freitas. A ordem prisional foi cumprida quando Saulo deixava sua casa no Centro da cidade, em carro particular. Ele foi removido para a sede da 6ª Delegacia Regional de Polícia, em Itumbiara e após os procedimentos de praxe, foi recolhido ao Presídio Regional de Itumbiara, localizado no Distrito de Sarandi, já que o município de Cachoeira Dourada não possui cadeia.

Infelizmente Saulo foi eleito para mais um mandato de vereador em Cachoeira Dourada, cidade que vive atualmente sob intensos protestos de servidores públicos, em razão do atraso na folha de pagamento e também pelas seguidas destituições e retornos do atual Prefeito, que foi cassado pela Câmara de Vereadores e retomou o mandato quase no seu final, por liminar do TJ-GO.

Geralda Ferraz – Escrivã de Polícia