Presos em Caldas Novas assassinos de idoso de 78 anos, morto por causa de um carro

682
Givanildo e Vitor
Givanildo Ventura e Vitor Cavalcante: Latrocidas

Em menos de doze horas, após tomar conhecimento de que um corpo havia sido encontrado dentro de uma residência em Rio Quente, a Polícia Civil elucidou o caso. A vítima era Nestor Fernandes de Oliveira, de 78 anos, vítima de latrocínio. A elucidação do crime contou com o apoio de Policiais Civis da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (DEIC) coordenados pelo Delegado de Polícia Glaydson Carvalho, Adjunto daquele Especializada.

O crime foi praticado por Givanildo Ventura Pereira e Vitor Cavalcante de Oliveira, os quais já se encontram presos no presídio de Caldas Novas, por força de Mandado de Prisão Preventiva expedido pela justiça.

Informações obtidas ainda em Rio Quente davam conta de que o veículo GM Astra, pertencente à Nestor Fernandes, estaria em Goiânia, em poder de uma pessoa, logo identificada pelo Serviço de Inteligência da Polícia Civil. Desta forma, ainda durante a madrugada, acionamos o plantão da Inteligência da Polícia Civil.

Detido, o condutor do veículo foi levado DEIC, onde informou que havia adquirido o veículo de uma pessoa de nome Givanildo Ventura Pereira, conhecido por Vânio, Detido, em Caldas ovas pelos Policiais Civis daquela cidade, este confessou o crime e deu o nome de Vitor Cavalcante de Oliveira, como seu comparsa no latrocínio.

Interrogado pela Delegada Sabrina Leles de Lima Miranda, de Caldas Novas, mas que responde pela Delegacia de Rio Quente, Givanildo Ventura, disse que matou Nestor Fernandes motivado por dinheiro. Ele queria ficar com o carro e objetos de valor da vítima. O suspeito disse ainda que ele e seu comparsa estavam em Caldas Novas, onde teriam combinado roubar o veículo da vítima. Ambos foram para Rio Quente, município próximo, e ao chegarem na residência da vítima, pularam o muro e abriram a porta. No interior da casa, asfixiaram a vítima até a morte, utilizando um pedaço de pão.

Objetos
Objetos roubados da vítima de 78 anos de idade

Disse a Delegada Sabrina Leles que a elucidação rápida do crime só foi possível graças à dedicação e esforços, além dos dispensados pelos Delegado Glaydson Carvalho, da DEIC, e Leylton Benedicto de Arruda Barros, de Caldas Novas, também dos Policiais Civis Michel Rodrigues Barroso, Alinne da Silva Bezerra Brasil, Dennis Urias de Melo, Ernesto Degle Esposte Vecchia, Celso Veríssimo, Manoel Roseno Nogueira Alves, Fernanda Campos de Paula, Gisele Carneiro, Glauciene Donisete da Silva, Renatha Rodrigues Salomão e Vanilda Alves de Sousa, de Caldas Novas, bem com dos policiais da DEIC e também da Inteligência da Polícia Civil.

Texto: Delegado de Polícia Norton Luiz Ferreira – Assessor de Comunicação da Polícia Civil
Fotos: Polícia Civil / Caldas Novas