Investigado por estupro de vulnerável é preso dois anos depois de foragido

1236

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio da Delegacia de Piracanjuba, cumpriu nessa terça-feira (21) o mandado de prisão preventiva em face de um homem de 32 anos pela prática reiterada de estupros de vulnerável, tendo como vítima a própria enteada.

Segundo apurado, o crime ocorreu em uma propriedade na zona rural de Piracanjuba. O investigado criava situações para ficar sozinho com a vítima, na época com 13 anos, a fim de manter relações sexuais contra sua vontade. Ele ainda a ameaçava, caso contasse para alguém.

Após tomar conhecimento das investigações, o autuado pediu demissão do seu trabalho e mudou-se de cidade, razão pela qual sua prisão foi pedida. Entretanto, após um longo trabalho de investigação que durou quase dois anos, a Polícia Civil conseguiu localizá-lo e prendê-lo na cidade de Caldas Novas.

Durante seu interrogatório o investigado, que não possui antecedentes criminais, confessou a prática do delito. Após a prisão, o caso foi encerrado e o investigado permanecerá na Unidade Prisional local à disposição da Justiça.

Delegado responsável: Leylton Barros.