Polícia Civil faz reconstituição de caso de criança torturada e morta em Rio Verde

579

A Polícia Civil, por meio do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Rio Verde, com apoio da Polícia Técnico-Científica, realizou ontem (1º) a reconstituição do bárbaro crime de homicídio que ocorreu na segunda-feira  (31), no Bairro Eldorado, o qual teve como vítima fatal uma criança de apenas 01 ano e 07 meses de idade. O padrasto da criança foi preso em flagrante pela Polícia Militar, ainda na noite dos fatos. Ontem, durante os trabalhos de reconstituição, a autoridade policial, policiais civis e peritos criminais encontraram, dentre outros indícios de materialidade, um talher (garfo) utilizado pelo suspeito (padrasto) para torturar a criança.

O investigado afirmou ter utilizado o objeto para queimar a barriga da criança dias antes de provocar a morte dela. Após várias diligências, foi possível concluir que a mãe da criança – uma mulher de 20 anos – tinha conhecimento das agressões e torturas praticadas por seu companheiro contra a vítima. Configurada a omissão praticada pela mãe da criança, mesmo ciente das torturas, nada fez e ainda deixou a vítima sob os cuidados do agressor, ela acabou presa em flagrante delito.

Os trabalhos da Polícia Civil continuam, no sentido de apurar se os outros dois filhos da mulher, uma criança de 3 anos e outra de 7 meses de idade, também sofriam agressões e torturas por parte do suspeito. Várias pessoas já foram ouvidas e outras testemunhas, já intimadas, serão ouvidas durante a toda essa semana.