Preso no Rio Grande do Sul mulher investigada por homicídio em Formosa; vítima foi morta na frente dos filhos

691

Na tarde do dia 30 do mês de dezembro do ano de 2017, a vítima Francisco Gonçalves de Alcântar estava em sua residência, localizada no Conjunto Netinho, em Formosa, quando então os autores chegaram portando uma arma de fogo e efetuaram vários disparos em sua direção. Os disparos foram motivados por uma discussão anterior em função de uma dívida. Os autores atiraram na vítima na frente de suas filhas. Francisco chegou a ser socorrido, não resistiu aos ferimentos, e veio a óbito no Hospital Municipal de Formosa.

O Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Formosa, após intenso trabalho investigativo, conseguiu provar a autoria e circunstâncias do crime. O inquérito policial já havia sido concluído e encaminhado ao Poder Judiciário, sendo a prisão preventiva da coautora do delito decretada pelo juízo competente.

Apesar da decretação da prisão preventiva, a autora estava foragida, sendo o seu paradeiro incerto. Após intenso e incansável trabalho de inteligência e coleta de informações, foi possível identificar que a autora do bárbaro crime se encontrava no estado do Rio Grande do Sul.

Através da troca de informações entre o GIH de Formosa e a Delegacia de Repressão a Crimes Organizados (Draco) de Santa Rosa (RS), com o apoio da Brigada Militar do estado do Rio Grande do Sul, foi possível, após levantamentos, definir o paradeiro da foragida.

Na tarde dessa quinta-feira (28), durante diligências, os policiais civis da Draco de Santa Rosa visualizaram a foragida chegando em sua residência, ocasião na qual foi abordada, identificada a presa. Cumprida a prisão preventiva, a detida ficará à disposição da Justiça para que sejam tomadas as demais medidas cabíveis.