Acusado de homicídio no DF é preso pelo GENARC de Luziânia

411
agenor
Agenor Ramos

Policiais civis do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (GENARC) de Luziânia cumpriram, no dia 5 de fevereiro de 2015, mandado de prisão em desfavor de Agenor Ramos da Costa, de 52 anos. Ele foi condenado em 2013, pela justiça do Distrito Federal a pena de 13 anos de prisão, em regime fechado, pelo crime de homicídio doloso. Agenor teria cometido o crime, em 1998, com requintes de crueldade, tendo utilizado, para a consumação do delito, objetos contundentes como pau e pedra. A vítima foi uma mulher.

No momento da prisão, Agenor portava um revólver calibre 38, especial, com seis munições intactas, o qual tentou sacar contra os policiais, que conseguiram desarmá-lo antes que efetuasse algum disparo. Ele foi conduzido à delegacia, para cumprimento do respectivo Mandado de Prisão, sendo também autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo.