Dois homens são presos, em Morrinhos, após espalharem “fake news” sobre mulher

172

A Polícia Civil de Goiás, através da Delegacia de Morrinhos, concluiu investigação policial referente a “fake news” que foram divulgadas criminosamente, através de aplicativos de mensagens, em ataque à honra de uma vítima, diretora de uma unidade de ensino.

Conforme consta das investigações, no final do mês de outubro do corrente ano, chegou ao conhecimento da vítima que estariam sendo divulgadas informações ofensivas à dignidade dela, informações estas totalmente inverídicas.

Diante disso, devido a ofensa, a vítima procurou a Polícia Civil e noticiou o ocorrido, tendo sido iniciadas investigações no intuito de verificar a autoria delitiva. Houve a necessidade de diligências complexas, já que as notícias falsas tiveram origem em redes sociais e se espalharam rapidamente.

Após várias ações, policiais civis de Morrinhos conseguiram identificar dois indivíduos, ambos de 37 anos de idade. O primeiro identificado é apontado como o propulsor inicial das mensagens falsas, realizado inicialmente pelo Whatsapp, enquanto o segundo indivíduo foi responsável por levar a notícia a público na rede social Facebook.

Com a conclusão das investigações, ambos foram indiciados pela prática do crime de injúria, com aumentos de pena pela propagação para número indeterminado de pessoas, prática em detrimento de pessoa idosa, bem como pela divulgação através da rede mundial de computadores.

Por fim, a Polícia Civil manifesta o empenho incansável nas investigações de crimes praticados na rede mundial de computadores, mantendo o compromisso de identificar aqueles que se valem do anonimato das redes sociais para a prática de delitos.