Em Piracanjuba, homem é preso por manter casa de prostituição

679
leona
Leonan Feliciano da Costa

A Polícia Civil de Piracanjuba prendeu, na madrugada do dia 18 de janeiro, Leonan Feliciano da Costa, de 46 anos, por manter casa de prostituição e por posse de arma de fogo. Segundo o delegado Vicente de Paulo Silva, titular de Piracanjuba, o indivíduo vinha sendo monitorado há cerca de dois anos por crimes como estupro, estupro de vulnerável, favorecimento à prostituição, rufianismo, pedofilia e homicídio.

De acordo com as investigações, ficou constatado o intenso fluxo de garotas de programa no comércio de Leonan, denominado Boate Azul. No interior deste, foram apreendidas cerca de 1500 unidades de preservativos, livros-caixas com o fluxo de renda dos programas e porcentagens cobradas pelo dono da referida casa de tolerância. Foi achado ainda o controle da venda de bebidas aos clientes e um revólver calibre 38.

Na oportunidade, Leonan confessou os delitos e nada aduziu em sua defesa. A investigação em face da Boate Azul teve início em 2012, em razão de lá ter ocorrido o arrebatamento de uma vítima que, posteriormente, foi morta. À época, ficou provado que a vítima foi sequestrada na porta do referido prostíbulo, porém, sem evidências de participação de Leonan. Os autores do homicídio já foram presos.