Foragido da Justiça é preso pela Divisão de Capturas da DENARC

312
valdivino gonçalves
Valdivino Gonçalves de Almeida

Policiais civis da Divisão de Capturas da Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (DENARC), coordenados pelo delegado Alécio Moreira de Sousa Júnior, cumpriram, no dia 23 de março, em Goianira, o mandado de prisão, expedido pelo Juízo da 9ª Vara Criminal de Goiânia, em desfavor de Valdivino Gonçalves de Almeida, de 58 anos. Valdivino foi sentenciado pelo Juízo da 9ª Vara Criminal, a uma pena de seis anos de reclusão, por ter, no ano de 2000, abusado sexualmente da menor J.M.C, na época, com sete anos de idade.

À épica do crime, Valdivino residia no Bairro São Carlos, na região noroeste de Goiânia. Contudo, depois de praticar o crime citado, mudou-se para Porangatu, onde residiu até o ano de 2010. Em 2011, o acusado se mudou para o Residencial Triunfo, em Goianira. Ele foi julgado em 2012 e sentenciado pela prática de crime de Atentado Violento ao Pudor (artigo 214 e 224 do CPB). Desde então, o Mandado de Prisão estava em aberto.

De acordo com os policiais que realizaram a prisão, Valdivino mantinha uma vida pacata em Goianira, onde trabalhava como operador de máquinas e frequentava uma igreja evangélica da comunidade. No momento da prisão, a companheira de Valdivino, com quem ele casou há 10 anos, disse desconhecer o passado do marido. Ele foi encaminhado à Delegacia Estadual de Capturas, onde permanece a disposição do Poder Judiciário.