Gepatri de Jataí identifica homem que encomendou furto de arma de dentro de presídio

223

A Polícia Civil, por meio do Grupo Especial de Repressão a Crimes Patrimoniais (Gepatri) de Jataí, identificou o mandante de um crime de furto ocorrido em 19 de novembro do ano passado. Na ocasião, um revólver calibre 38, 30 munições, perfumes, joias e um par de tênis foram subtraídos de uma residência no Setor Residencial das Brisas, naquele município. O homem, que está preso na unidade prisional de Jataí, já ostenta passagens por crimes de crimes de trânsito, tráfico de drogas, tentativa de homicídio e dois por homicídios qualificados consumados. Novo mandado de prisão preventiva foi cumprido em desfavor do investigado pelo novo crime.

Conforme as investigações, no dia do crime, dois homens entraram na casa de onde forma levados os pertences. De imediato, houve uma suspeita sobre a possível participação da empregada doméstica no caso, diante da facilidade com que os executores tiveram acesso à residência. Essa funcionária foi conduzida pela Polícia Militar até o plantão da Polícia Civil, ocasião em que acabou confessando a sua participação.

No relato, a mulher informou, ainda, que tinha agido daquela forma a mando de um conhecido seu, o qual estaria preso na unidade prisional de Jataí e estava interessado no furto da arma de fogo. Em troca da ajuda, a funcionária receberia R$ 1 mil e o seu irmão teria perdoada uma dívida de droga que tinha com o mandante. Mesmo diante de poucas informações repassadas pela doméstica acerca da identidade do mandante do crime, a Polícia Civil conseguiu identifica-lo e confirmar que ele realmente estava recolhido na unidade prisional da cidade.

Uma vez identificado o mandante e diante da sua extensa ficha criminal, a autoridade policial representou ao Poder Judiciário requerendo a decretação da prisão preventiva, no intuito de impedir que ele fosse liberado, mesmo que tenha liberdade provisória concedida nos outros processos criminais pelos quais responde. O pedido de prisão foi deferido e o mandado cumprido em 26 de janeiro do corrente ano. Além do indiciamento e prisão do mandante, a autoridade policial ainda oficiou ao diretor da Unidade Prisional de Jataí solicitando a abertura de procedimento para apuração de falta disciplinar do interno e também avaliação acerca da transferência do preso para outra unidade prisional.

O inquérito policial foi concluído e remetido ao Poder Judiciário para início à fase processual visando a condenação do indiciado.