Gepatri de Luziânia elucida latrocínio de pai de santo

662

latrocinioPoliciais civis do Grupo Especial de Repressão a Crimes Patrimoniais (Gepatri) de Luziânia, coordenados pelo delegado Daniel Marcelino, prenderam, no dia 29 de junho, Gabriel Soares Pereira, e apreenderam o menor M.V.R.O. Ambos são suspeitos do latrocínio ocorrido no dia 22 de junho do corrente ano, que vitimou o pai de santo Gilberto Pinto de Magalhães, de 46 anos.

De acordo com as investigações, Gilberto foi atraído  pelo adolescente para um local ermo, sob o pretexto de praticar sexo. O contato do adolescente foi repassado para a vítima por Gabriel, que já trocava mensagens com o pai de santo há dois meses. O adolescente marcou o encontro com o pai de santo sob o pretexto de fazer sexo em troca de dinheiro, com a participação de Gabriel.

Ao chegar ao local do crime,  o menor esfaqueou Gilberto, que, mesmo ferido, conseguiu reagir. Gabriel, por sua vez, desferiu golpes de pedra na cabeça do pai de santo, que morreu no local. A dupla de criminosos fugiu do local, levando a caminhonete, dinheiro e celular da vítima.