GIH de Luziânia prende suspeito de homicídio qualificado

322
joão paulo vieira
João Paulo Vieira Neto

Policiais civis do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Luziânia, após diligências, cumpriram, no dia 14 de agosto de 2015, mandado de prisão temporária em desfavor de João Paulo Vieira Neto. Ele e outro comparsa são investigados como suspeitos do homicídio de Douglas Alves da Silva, ocorrido em 4 de agosto de 2015, no Centro de Luziânia. Douglas teria dívidas com os suspeitos, o que teria motivado o crime.

Segundo o coordenador do GIH, delegado Eduardo Gomes, na ocasião do crime, os suspeitos, em uma moto, seguiram o veículo da vítima até o centro da cidade, quando se aproximaram pelo lado do motorista e efetuaram cerca de cinco disparos. A vítima foi atingida por dois tiros e encaminhada ao Hospital Regional de Luziânia, mas não resistiu aos ferimentos e, após dois dias, veio a óbito.