GIH de Luziânia prende suspeitos de homicídios qualificados

372

tôcaPoliciais civis lotados no Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Luziânia, coordenados pelo delegado Maurício Passerini, cumpriram, no dia 23 de novembro, mandado de prisão preventiva expedido em desfavor de Wellington Barros da Silva, vulgo Tôca. Wellington é investigado pela Polícia Civil por um homicídio qualificado praticado em 2011, tendo como vítima Célio Alves Furtado. Ele também é investigado por outros crimes de homicídio, ocorridos em Luziânia, cujos inquéritos encontram-se em tramitação no GIH.