Homem é preso suspeito de assassinar e forjar suicídio da companheira

415
nilson
Nilson Roberto é dono de casa de shows

O empresário Nilson Roberto de Carvalho, 45 anos, foi preso na última segunda-feira, 9 de novembro, em Goiânia, suspeito de ter assassinado a companheira, Elizangela Maria da Silva, de 27 anos, em maio do ano passado. Elizangela foi encontrada morta, dentro de um guarda-roupa, na casa em que vivia há quatro anos, no Jardim Califórnia, com um tiro na cabeça.

Na ocasião, o próprio companheiro, proprietário de uma casa de shows anexa à residência, chamou a polícia, alegando que a mulher havia se matado. Conclusões da perícia, porém, colocaram em xeque a hipótese do suicídio. “As desconfianças começaram depois que a mãe de Elizangela relatou que ela vinha sendo vítima de violência doméstica”, conta o delegado Matheus Melo, da Delegacia de Homicídios, responsável pela investigação.

Segundo Melo, alguns indícios foram determinantes para incriminar Nilson. “A perícia apontou compatibilidade com homicídio. Ela era destra, e o tiro foi do lado esquerdo da cabeça”, aponta. Além disso, o pequeno espaço do guarda-roupa impossibilitaria o manuseio da arma compatível com a dinâmica do ferimento dentro do móvel e uma mancha de sangue mostrou que a cabeça dela foi movimentada após o disparo.

Diante das evidências, a polícia representou pela prisão temporária do suspeito, que nega o crime. Na casa dele, a Polícia Civil encontrou uma pistola .380. Em depoimento, Nilson se contradisse sobre detalhes da cena do crime. Ele foi autuado em flagrante pelo crime de posse irregular de arma de fogo e encontra-se recolhido na carceragem da DEIC. Com sua prisão, as investigações da morte de Elizangela deverão ser concluídas nos próximos 30 dias.