Investigação sobre morte conclui que trio é algoz e suspeito de ocultação de cadáver, em Anápolis

161

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio do Grupo de Investigação de Homicídios de Anápolis, concluiu a investigação relativa ao desaparecimento de um homem de 40 anos, indivíduo que estava desaparecido desde o mês de junho do ano em curso e cujo cadáver foi encontrado apenas três meses depois.

Inicialmente, o fato foi registrado como desaparecimento na 01ª DP de Anápolis, em virtude do homem ter deixado sua casa e não ter sido visto mais pela família. Com o passar dos dias, verificou-se uma grande possibilidade da vítima ter sido assassinada e, assim, o GIH assumiu a investigação.

Após a realização de minucioso trabalho investigativo, seu cadáver foi encontrado. Foi descoberto que ele tinha sido morto por envolvimento com drogas e desavenças contraídas com traficantes.

Os 3 autores do crime eram conhecidos da vítima e teriam se encontrado com ele, combinando de fazerem uso de drogas juntos. No entanto, quando chegaram na região do Recanto do Sol, imobilizaram a vítima, mediante uso de uma toalha e arma de choques.

Ato contínuo, 02 dos suspeitos golpearam-na na cabeça com pedaços de madeira. Depois de matarem a vítima, seu cadáver foi colocado no porta malas de seu próprio veículo, que foi levado para uma estrada vicinal da região de Souzânia, onde os autores o esconderam numa mata e atearam fogo, no intuito de ocultar o cadáver.

Somente depois de receberem uma notícia anônima, policiais desta especializada conseguiram encontrar os restos mortais da vítima, no dia 27 de outubro deste ano.

Ao final, com todos os elementos coletados, a Polícia Civil representou pela prisão temporária dos 03 envolvidos. Além dos mandados de prisão, foram cumpridos mandados de busca e apreensão e mais indícios da prática do crime foram localizados.

O inquérito será remetido ao Poder Judiciário nos próximos 20 dias, após realização de diligências complementares ainda restantes.