Itapuranga: Presa que caluniou policiais civis em rede social responderá a TCO

879
Roupas apreendidas na casa de Renata e de sua mãe.
Roupas e arma apreendidas na casa de Renata.

Em março deste ano policiais civis de Itapuranga prenderam em flagrante duas mulheres após investigações referentes a furtos ocorridos em estabelecimentos comerciais da cidade e outros casos semelhantes registrados na região.

Renata Lorena Ribeiro de Souza e sua mãe, Carlizete Silva Ribeiro, foram autuadas no município de Abadiânia por receptação e posse irregular de arma de fogo depois que os investigadores encontraram na casa de ambas diversas das mercadorias subtraídas e, ainda, um revólver calibre 38 com munições. De acordo com a delegada Giovana Sas Piloto, Renata vendia no Instagram as roupas que eram furtadas por seu irmão.

Após 19 dias presa, com o Auto de Prisão em Flagrante devidamente homologado pelo Poder Judiciário, Renata obteve o benefício da liberdade provisória e foi solta. Ao sair da cadeia, fez publicações em rede social difamando e caluniando os policiais civis de Itapuranga.

Diante dos fatos, foi lavrado um TCO em desfavor da autora, e a primeira audiência do caso está prevista para acontecer na próxima sexta-feira, dia 09 de junho. “Isso mostra que uma pessoa não pode ser leviana e acusar os policiais que realizaram um trabalho estritamente dentro dos limites da lei. A prisão foi legal e homologada pelo Judiciário”, concluiu a delegada.