Menina denuncia estupro à professora e padrasto é preso, em Trindade

235

A Polícia Civil de Goiás, por intermédio da DPCA de Trindade, cumpriu, na manhã desta segunda-feira (28), um mandado de prisão preventiva em desfavor de um homem de 29 anos, investigado pela prática do crime de estupro de vulnerável praticado em desfavor da enteada, de 13 anos.

A vítima, espontaneamente, contou para a uma professora que o padrasto a violentava. Testemunhas foram tomadas a termo e confirmaram a versão do relato da criança. Laudo psicológico apontou que os atos libidinosos aconteciam desde que a criança tinha 06 anos e que, no ano de 2021, o suposto autor também teria praticado atos libidinosos contra a irmã da vítima, de 17 anos (fato que agora também será apurado por esta Especializada).

A adolescente havia contado pra a sua genitora sobre o abuso, ocasião na qual o relacionamento da genitora com o suposto abusador rompeu. Mas a vítima relatou pra professora que estava aflita, com medo da genitora se reaproximar do padrasto e, por isso, narrou para a professora todo o acontecido.

Dessa forma, a autoridade policial representou pela prisão preventiva do investigado, a qual foi prontamente deferida pelo Poder Judiciário, após regular manifestação do Ministério Público. O padrasto foi preso nessa manhã de segunda (28), e está à disposição da Justiça no presídio local.