Moradora de Goiânia é flagrada levando drogas para Goianésia

528
taires
Taíres Mendes da Silva

Após averiguação de uma denúncia anônima, policiais civis de Goianésia efetuaram, no dia 24 de abril de 2015, a prisão em flagrante de Taíres Mendes da Silva, de 20 anos. Ela foi surpreendida quando desembarcava de um ônibus que partiu de Goiânia com destino a Goianésia, levando na mochila 10 quilos de maconha. Na sede do Grupo de Repressão a Narcóticos (GENARC) de Goianésia, ela entrou em contradição sobre seu endereço na capital.

De posse de um comprovantes de endereço encontrado na bagagem, os policiais civis se deslocaram até o Residencial Mansões Paraíso, região Noroeste de Goiânia, onde encontraram mais de 36 quilos de drogas em tabletes de crack, cocaína e maconha, balança de precisão e uma faca utilizada para cortar as porções de droga. O material estava dentro de um baú, localizado no interior do imóvel alugado por Taíres.

A prisão de Taíres só foi possível devido a uma denúncia anônima, na qual o denunciante informava as características físicas e o vestuário de uma mulher que embarcou em Goiânia com destino a Goianésia, carregando uma bagagem com forte odor de maconha. O monitoramento começou em Jaraguá. Segundo a Polícia Civil, o próximo passo é identificar o destinatário do produto.

De acordo com Marco Antônio Maia Júnior, delegado regional da 15ª DRP-Goianésia e coordenador do GENARC, as investigações levam a crer que a droga abasteceria traficantes de Goianésia durante o evento festivo do 14º Encontro de Motociclistas. Há 15 dias, a mesma quantidade de drogas foi apreendida pela Polícia Civil, num suposto carregamento antecipado, destinado ao mesmo evento.