Mulheres são presas por receptação, furto qualificado e posse ilegal de arma

437
autuadas
Welita Andrade e Larissa Luiza

Policiais civis do Grupo Especial de Repressão a Crimes Patrimoniais (GEPATRI) de Itumbiara, coordenados pelo delegado Lucas Finholdt, prenderam, no dia 10 de junho de 2014, Welita Andrade Vieira, de 40 anos, pelos crimes de receptação qualificada, furto de energia qualificada e posse de arma e munições de uso permitido e restrito. Larissa Luiza Andrade Gama, de 20 anos, foi autuada na mesma oportunidade, pelos delitos de receptação qualificada, furto de energia qualificada.

Ambas as prisões ocorreram em cumprimento de mandado de busca e apreensão em Almerindonópolis, distrito de Cachoeira Dourada, após denúncias de que haveria venda ilegal de armas e munições no comércio. Nesse sentido, a Polícia Civil representou por mandado de busca e apreensão, prontamente deferido pelo Poder Judiciário, após manifestação favorável do Ministério Público de Cachoeira Dourada.

celg
Registro de energia adulterado

As autuadas se apresentaram aos policiais civis como proprietária e gerente do estabelecimento, afirmando que o outro proprietário não estaria no local. No estabelecimento, foram encontradas mercadorias de procedência ilícita, configurando o crime de receptação qualificada. Cigarros de comercialização proibida também foram encontrados, caracterizando igualmente receptação qualificada pelo exercício de atividade comercial.

A Receita Estadual de Goiás foi acionada para realizar a conferência das notas fiscais e concluiu que há indícios de crime tributário na aquisição das mercadorias, procedimento administrativo que será concluído em breve. Durante o cumprimento da busca, uma equipe da CELG (Centrais Elétricas de Goiás S.A) compareceu ao local e constatou adulteração no registro de energia, violação do lacre de segurança e desvio de energia, o que configura crime de furto qualificado por fraude.

Também foram encontradas diversas munições de calibres variados e insumos de recarga de munição no estabelecimento. Na residência anexa ao comércio, pertencente a uma das autuadas, foi encontrado um revólver municiado, além de outras munições de diferentes calibres.