Operação Grão de Ouro investiga sonegação de impostos em Cristalina

555

operação grão de ouroA Delegacia Estadual de Repressão aos Crimes Contra a Ordem Tributária (DOT), realizou, no dia 15 de agosto, em Cristalina, a Operação Grão de Ouro, com o objetivo de tomar declarações de aproximadamente 20 produtores rurais e intimar outras 20 pessoas para a segunda fase da operação, prevista para setembro.

A investigação pretende apurar a concretização de negócios por intermediadores de vendas, através dos quais  os produtores de grãos de Cristalina teriam comercializado milho e sorgo com outras pessoas jurídicas dentro do Estado de Goiás, valendo-se assim da isenção tributária do ICMS.

Tais intermediadores, entretanto, utilizando indevidamente os dados cadastrais de destinatários goianos, emitiram documentos fiscais inidôneos e encaminharam os grãos para terceiros, ainda desconhecidos, fora dos limites do Estado de Goiás, obtendo isenção tributária irregular para essas transações comerciais.

O cerne da investigação é a identificação dos intermediadores de vendas de grãos e os reais destinatários desses grãos. Por meio do falseamento de informações, foram sonegados dos cofres públicos mais de R$ 2 milhões.