PC conclui investigação que prendeu padrasto suspeito de engravidar enteada de 13 anos, em Palestina

53

A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia de Palestina, concluiu as investigações sobre padrasto que engravidou quando a mesma tinha 13 anos. 

A apuração feita pela equipe da PC mostrou que o homem de 40 anos, que foi preso no último dia 15 de julho por estupro de vulnerável contra sua enteada, atualmente com 16 anos de idade. As investigações demonstraram que os abusos começaram quando a adolescente tinha 13 anos de idade, na cidade de Palestina de Goiás.

Na oportunidade do abuso sexual, a menina engravidou e foi obrigada pelo autor a dizer que o filho era de um namorado que a mesma tinha à época. O namorado, mesmo desconfiando que não poderia ser seu filho, chegou a registrar a criança como sendo seu, e, mesmo querendo que fosse feito DNA, foi dissuadido da ideia pelo padrasto da vítima. 

Após a prisão do autor, foi colhido seu material genético, bem como do jovem que registrou o bebê, para verificação da paternidade. O exame de DNA ficou a cargo da Polícia Técnico Científica, e comprovou a paternidade do padrasto, excluindo a paternidade do namorado, corroborando com os elementos de informação já angariados nos autos de investigação. 

O padrasto, autor do crime, continua preso desde então, e com esse elemento de informação juntado aos autos, a Polícia Civil encerra com êxito essa investigação. 

Para relembrar o caso, leia a matéria clicando aqui.