PCGO envia inquéritos sobre corretores golpistas ao Judiciário

118

A Polícia Civil de Goiás, por meio da Delegacia de Jaraguá, enviou ao Judiciário, nesta terça-feira (09), dois inquéritos que apuram as condutas de supostos corretores de imóveis que aplicaram o golpe do leilão de imóveis da Caixa, neste município.

As três vítimas tiveram prejuízos que chegaram a R$ 100 mil. Os autores ludibriaram as vítimas, oferecendo a venda do saldo devedor das casas que estavam em leilões de uma conhecida instituição financeira.

E, de acordo com um dos autores, eles buscavam por essas casas no próprio site do banco, localizavam o imóvel e ofereciam a venda do ágio, prometendo que o restante do financiamento seria pago em parcelas com valores reduzidos.

Uma das vítimas chegou a ter contato com um advogado que intermediava as negociações. Esse advogado foi preso no início do ano por aplicar esse tipo de golpe. O advogado ainda está preso.

Os dois autores identificados possuem uma ficha criminal com várias passagens pelo crime de estelionato. A dupla agia em Goiás aplicando esse golpe em várias cidades.

A autoridade policial responsável pelas investigações representou pela prisão preventiva da dupla de supostos corretores, todavia, o pedido de prisão foi indeferido pelo Judiciário.