Polícia Civil apreende caça-níquel em Cachoeira Dourada

320
caça-níquel
Máquina já rendeu mais de R$ 8 mil

Policiais civis do 2º DP de Itumbiara e de Cachoeira Dourada apreenderam, no dia 19 de fevereiro, uma máquina caça-níquel utilizada para prática de jogos de azar, em Almerindonópolis, distrito de Cachoeira Dourada. Segundo o delegado Lucas Finholdt, após denúncias, policiais civis fizeram monitoramento do povoado até que flagrassem a máquina sendo usada em um bar da cidade.

O proprietário do estabelecimento foi conduzido ao distrito policial de Cachoeira Dourada, local onde foi lavrado Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) pela contravenção penal de exploração de jogo de azar em local público, previsto no artigo 50 do Decreto-Lei 3688/41. O autuado de 42 anos de idade e não possuía passagens pela polícia.

O homem confessou a prática da contravenção, afirmando que a máquina apreendida já rendeu um lucro de cerca de R$ 8 mil. Em razão da repressão policial à exploração de jogos de azar, há muito tempo não ocorria apreensão de máquina caça-níquel na região. Em Cachoeira Dourada e distritos, o último registro de crime desse tipo ocorreu há mais de cinco anos.