Polícia Civil de Aragarças estoura “boca de fumo”

318
rosivania
Rosivânia Maria das Dores Sobrinho

A equipe da Polícia Civil de Aragarças estourou, no dia 13 de março, uma boca de fumo que funcionava no centro da cidade. Na ocasião, eles prenderam Rosivânia Maria das Dores Sobrinho, de 22 anos, responsável pela residência onde funcionava o comércio de entorpecentes, que já vinha sendo monitorada há alguns meses. O adentramento ocorreu assim que um usuário deixou o local portando porções para próprio consumo.

Em busca domiciliar, foram encontrados diversos papelotes de substância entorpecente, aparentando ser pasta base de cocaína. Rosivânia confessou a prática do crime e disse que já traficava o tráfico há alguns meses. Segundo ela, usuários aproximavam-se do portão da residência e, com um assobio, solicitavam o produto. Cada porção era vendida pelo valor de R$ 20.

O delegado responsável pelo caso, Ricardo Galvão, afirmou que representou pela prisão preventiva de Rosivânia, uma vez que o local era, há tempos, utilizado como ponto de venda de drogas. Rosivânia assumiu a venda das substâncias após Cleide Rodrigues de Jesus, cunhado da autora, ser presa pelo mesmo crime na mesma residência.