Polícia Civil de Barro Alto realiza duas prisões por pedofilia

593
abuso-sexual-menores
Imagem ilustrativa

A Delegacia de Polícia Civil de Barro Alto prendeu, nos últimos dias, dois homens acusados de crimes de pedofilia e estupro de vulnerável. No primeiro caso, um tio abusou de suas sobrinhas menores. No outro caso, um pai foi acusado de molestar sexualmente as próprias filhas.

Segundo a delegada Poliana Bergamo, a denúncia sobre o tio que abusava das sobrinhas chegou à delegacia de Barro Alto em outubro. O suspeito, de 26 anos, fugiu após saber da denúncia. De acordo com as investigações, as meninas, hoje com 9 e 10 anos, começaram a sofrer abusos quando tinham seis anos de idade.

Após reunir um lastro probatório, a delegada representou pela prisão preventiva do suspeito, que se entregou no dia 30 de novembro. O inquérito foi concluído e o acusado foi indiciado pelo crime de estupro de vulnerável, que prevê uma pena de oito a 15 anos de prisão, aumentada de metade por ser tio das vítimas.

Já em novembro, o Conselho Tutelar de Barro Alto recebeu uma denúncia anônima noticiando que um pai estava molestando sexualmente duas filhas. O Conselho Tutelar encaminhou o caso a Delegacia de Polícia, que levantou que o genitor começou a estuprar uma das filhas quando ela contava com 11 anos. O crime ocorreu de forma continuada até novembro de 2015.

Da mesma forma, a delegada representou pela prisão preventiva do acusado, sobretudo para garantir a integridade física das vítimas, que residiam na mesma casa que o pai. O homem foi preso no dia 10 de dezembro, pelos agentes Elton Alexsandre e Juarez Moreira. O inquérito policial será concluído em 10 dias. O acusado responderá pelo crime de estupro de vulnerável, também com a pena aumenta de metade por ser pai das vítimas.