Polícia Civil de Catalão elucida morte de morador de rua

444

Mauricio Ferreira do NascimentoA Polícia Civil de Catalão prendeu, no último domingo (20), Maurício Ferreira do Nascimento (foto), de 35 anos, apontado como autor do homicídio de Arnaldo Emerenciano da Silva, de 39 anos, ocorrido na mesma data, pela madrugada. Autor e vítima eram moradores de rua e teriam tido desentendimentos em dias anteriores por conta de drogas e dos pontos escolhidos para dormir.

De acordo com as investigações, conduzidas pelo delegado Vitor Oliveira Magalhães, Arnaldo, conhecido como “Neguinho”, era natural de Catalão e morava há bastante tempo na rua, com histórico de pequenos furtos e uso de drogas. Maurício, por sua vez, é natural de Goiânia e morava nas ruas de Catalão há cerca de três meses.

No momento do crime, Neguinho dormia sob uma cobertura na calçada da rua Moisés Salomão quando foi surpreendida pelo indiciado. Este, de posse de uma faca, desferiu um único golpe em seu pescoço. O autor foi preso no domingo à tarde, após cometer roubo nas proximidades do Rodoshopping. Preso em flagrante, ele se apresentou como Pedro da Silva.

Juntando análises de cinco câmeras de segurança que registraram a morte de Neguinho, e averiguando a verdadeira identidade do homem preso por roubo, além de oitivas de pessoas ligadas à vítima, a Polícia Civil ouviu formalmente Arnaldo, que acabou confessando o homicídio. As vestes e uma faca que estavam com o suspeito foram encaminhadas para exame pericial, uma vez que o indiciado alega que o sangue presente nos objetos pode ser da vítima.

Segundo o delegado, o inquérito deve ser concluído em dez dias. A autoridade policial deverá representar pela prisão preventiva do indiciado, em razão da gravidade do fato. Além disso, todos os elementos colhidos serão encaminhados ao Poder Judiciário para que a confissão do indiciado não seja a única prova da autoria.