Polícia Civil de Ceres desvenda esquema de desvio de dinheiro na Unimed

483

marcela fagundesPoliciais civis de Ceres iniciaram, há menos de um mês, investigação em torno do desvio de mais de R$ 1 milhão da Unimed Vale do São Patrício – Cooperativa de Trabalho Médico. Apurou-se que a colaboradora Marcela Fagundes de Oliveira iniciou suas atividades na cooperativa em 2012, ano em que os desvios dos valores começaram, sendo que o montante principal dos desvios concentrou-se nos anos de 2015 e 2016.

Marcela, responsável por todos os pagamentos da cooperativa, em posse de documento denominado Autorização de Débito em Conta Corrente com a descrição do respectivo débito a ser quitado, colhia assinatura da presidente da cooperativa e, posteriormente, acrescentava outros valores, conseguindo levantar e sacar as cifras que excediam ao débito a ser quitado.

Segundo o delegado Marco Aurélio Euzébio, o “modus operandi” de Marcela era “amador”, uma vez que com a simples falsificação de documento particular que autorizava pagamento de débitos com a retirada de valores diretamente da conta bancária da cooperativa (“borderôs”), ela sacava valores que excediam o próprio débito a ser quitado, sem justificar esses pagamentos.

Durante as investigações, a Polícia Civil representou pela prisão temporária de Marcela. O pedido foi deferido pelo Poder Judiciário e o mandado foi cumprido no último dia 1º de fevereiro, com o apoio de policiais civis de Trindade.