Suspeita de assassinar idoso em Caldas Novas é presa

422
marilza
Marilza Arantes confessou o crime

Policiais Civis de Caldas Novas prenderam, nesta terça-feira, Marilza Arantes, de 43 anos. A mulher é apontada como autora do homicídio que vitimou o aposentado Pedro Justino Alves, de 70 anos, encontrado morto no último dia 24 de outubro do corrente ano, no Setor Bandeirantes, naquele município.

A investigação, que durou cerca de duas semanas, reuniu elementos suficientes para que a prisão temporária de Marilza fosse decretada. Com a conclusão das investigações, a Polícia Civil representará pela conversão da Prisão Temporária em Prisão Preventiva, para que Marilza aguarde presa pelo julgamento.

No dia do crime, a Polícia Civil foi acionada depois que um vizinho percebeu um forte odor vindo da residência do idoso e chamou a Polícia Militar. O corpo do idoso foi encontrado sobre a cama, com diversas perfurações no peito. O local estava revirado.

Após a prisão, Marilza, que é usuária de crack, confessou ter matado o idoso a facadas, em virtude de uma dívida de uma faxina não paga. Ela será indiciada por homicídio qualificado, cuja pena máxima pode chegar a 30 anos de prisão.