Suspeito de homicídio é preso pelo GENARC de Niquelândia

483
juvam
Juvam Queros Batista

Policiais civis do Grupo de Investigações de Homicídios e Grupo de Repressão a Narcóticos (GIH/GENARC) de Niquelândia, coordenados pelo delegado Cássio Arantes do Nascimento, prenderam, no dia 9 de setembro de 2015, Juvam Queros Batista, vulgo “Lote”, apontado como principal suspeito pela morte de Júnior Ferreira Farias, conhecido como “Preá”, desaparecido na região do Morro Redondo, há cerca de três semanas.

As investigações levaram a crer que Preá poderia ter sido vítima de homicídio, baseadas em delações e depoimentos de testemunhas. Os elementos apurados levaram à possível autoria do delito. Com base em dados e objetos apreendidos no local do crime, o delegado representou pela prisão temporária de Juvam, mesmo sem a descoberta do cadáver. Em interrogatório, Juvam confessou o crime. Ele foi conduzido ao Centro de Inserção Social de Niquelândia (CIS), onde permanecerá à disposição do Judiciário. A Polícia Civil, por sua vez, continua as diligências a fim de encontrar o corpo da vítima.